Cofen aprova a atuação da Enfermagem na área de Pilates

Documento aponta que formados em enfermagem e capacitados por curso especializado têm competência científica para o desempenho da atividade. O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) aprovou a atuação dos profissionais da Enfermagem no Pilates por meio do parecer n° 112/2019/CTLN/CTAS/Cofen. Conforme o documento, a categoria possui competência […]

04/02/2020 13:03 pm - Atualizado em 07/02/2020 15:43 pm - COMPARTILHE: - + Imprimir

Documento aponta que formados em enfermagem e capacitados por curso especializado têm competência científica para o desempenho da atividade.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) aprovou a atuação dos profissionais da Enfermagem no Pilates por meio do parecer n° 112/2019/CTLN/CTAS/Cofen. Conforme o documento, a categoria possui competência científica para o desempenho da atividade, após a capacitação em um curso especializado nessa área de atuação. Com isso, enfermeiros, fisioterapeutas e educadores físicos, devidamente certificados no método Pilates, podem atuar tanto na assistência ao paciente, quanto na condição de instrutor, dentro das competências específicas de cada área.

Para a profa. Maryldes Lucena, coordenadora do curso de Enfermagem da Unileão, essa decisão representa um avanço e reafirma a importância da Enfermagem em uma expansão no apoio dos enfermeiros na promoção à saúde. Segundo a docente, a prática do Pilates pelos enfermeiros traz a reflexão de que o cuidado é o foco de todas as profissões e as competências e habilidades que são desenvolvidas em diversos ramos de atuação profissional tem um objetivo em comum, de um atendimento integral, considerando a qualidade da assistência em saúde e respeitando os direitos profissionais.

“O método desenvolvido por Joseph Pilates guarda relação íntima com a Enfermagem justamente por seu criador, segundo os historiadores, ter tido uma formação na área de Enfermagem e seu método ter sido praticado para a recuperação de seus pacientes. Avançamos quanto ao formato do trabalho em saúde ser preferencialmente multiprofissional. Importante lembrar que muitas atividades de assistência em saúde são compartilhadas entre diferentes profissões e isso não deve ser motivo de conflito. Nossa luta é por uma assistência de saúde disponível para todos de maneira humanizada, respeitando o direito dos profissionais. O cuidar é intrínseco da Enfermagem e fico feliz pela ascensão e valorização contínua do curso no país e no mundo. É necessário a capacitação com cursos e especializações, porém o campo está aberto”, afirma a profa. Mayldes.

Joseph Hubertus Pilates

Idealizador do método Pilates, nasceu na Alemanha, em 1880. Em 1912, mudou-se para a Inglaterra e, no ano de 1914, com o advento da I Guerra Mundial, considerado estrangeiro inimigo, foi exilado num campo de concentração em Lancaster. Lá, refinou seus conhecimentos sobre condicionamento físico, treinando outros internos e exilados com alguns exercícios de sua criação, inicialmente no solo. Atuou como enfermeiro, se empenhando e auxiliando na recuperação de soldados feridos. Como homem de permanente capacidade inventiva, J. H. Pilates desenvolveu os primeiros exercícios envolvendo molas, cordas e polias, que eram utilizadas nas camas hospitalares para promover força, flexibilidade, resistência e tônus muscular em pacientes ainda deitados e debilitados. Essa experiência foi fundamental para o surgimento do método, construindo suas bases, originando seus aparelhos específicos, aprimorados e utilizados até hoje nos estúdios em conjunto com o trabalho no solo.

Pilates

O Pilates é um conjunto de exercícios. O método promove a qualidade de vida, atuando no tratamento e na prevenção de problemas físicos. Entre os benefícios dessa atividade física está o total controle dos músculos do corpo, fortalecimento da musculatura, melhora da postura, alívio de tensões, flexibilidade do corpo, dentre outros ganhos.

Compreender as particularidades humanas, servindo e restabelecendo a saúde da população.


COMPARTILHE: