Unileão celebra Dia Internacional das Florestas e da Árvore e Dia Mundial da Água

Comprometida com as gerações futuras, a Instituição investe em práticas sustentáveis e na educação socioambiental.

20/03/2020 11:34 am - Atualizado em 20/03/2020 11:36 am - COMPARTILHE: - + Imprimir

Com o intuito de promover a conscientização sobre a importância das florestas e da água para a vida na Terra, a Organização das Nações Unidas (ONU) criou, em 21 de março de 1971, o Dia Internacional das Florestas e da Árvore, e determinou, em 1993, a data 22 de março para celebrar o Dia Mundial da Água.

O Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão) é comprometido com as gerações futuras e, por isso, investe em práticas sustentáveis e na educação socioambiental por meio do Núcleo de Sustentabilidade e do Programa de Educação Ambiental e Social (Peas), conseguindo avanços importantes ano a ano.

As ações de sustentabilidade da Unileão incluem a coleta e a destinação correta de resíduos sólidos, a reutilização de 100% da água com a Estação de Tratamento de Água do campus Lagoa Seca, a produção e a utilização de energia renovável. Além disso, projetos de extensão ligados aos cursos de graduação da Instituição também promovem ações em conjunto com a comunidade do Cariri.

A Unileão é destaque na região como referência em geração de energia limpa por meio de quase 3 mil placas solares instaladas no campus Lagoa Seca. Em 2019, a Instituição produziu 577.283 kWh e finalizou o ano funcionando com cerca de 75% de energia solar. Pelo seu compromisso com a sustentabilidade, a Unileão foi premiada no X Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, na categoria “Melhor Exemplo em Energia Solar”.

A Instituição também enviou para a reciclagem, no ano passado, 2.322 kg de papel, mais que o dobro do recolhido em 2018. Isso representa a preservação de até 200 árvores. Além disso, 4.008.000 de litros de água foram reutilizados para a irrigação de jardins, limpeza e obras de construção civil realizadas na Instituição.

Reflorestando a Chapada

O Dia da Árvore é também uma data para alertar sobre o desmatamento e incêndios florestais. Segundo o sistema de monitoramento Prodes, as taxas de degradação das matas brasileiras continuam a aumentar. Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o Brasil bateu o recorde do desmatamento na Amazônia, onde foram devastados 9.762 km², o maior valor da última década.

Essa situação que ocorre pelo país tenta ser amenizada por iniciativas de ONGs, instituições, escolas e amantes da natureza que contribuem para a recuperação de áreas degradadas, por meio do plantio de árvores e de atividades de manejo.

A Unileão, por meio dos cursos de Direito e Serviço Social, com o apoio do Núcleo de Sustentabilidade da Instituição, criou o projeto “Reflorestando a Chapada”. A ação tem o intuito de contribuir no reflorestamento de uma área de preservação da Floresta Nacional do Araripe, localizada na Região do Cariri, que foi destruída por incêndio no ano passado.

Confira ações que contribuem para um futuro melhor:

  • Não desperdice água, economize sempre;
  • Ajude a recuperar as áreas verdes, plante uma árvore;
  • Reduza o consumo de papel;
  • Denuncie o desmatamento;
  • Cuide bem do seu lixo, recicle e reaproveite tudo o que puder;
  • Evite acender lâmpadas durante o dia e não deixe luzes acesas em locais desocupados;
  • Viva de forma sustentável, fazendo o uso correto e racional dos recursos naturais.

COMPARTILHE: